Atividades Locais 2016

Incentivámos as entidades que promoveram Atividades Locais a fazer um registo da ação em diversos meios, como fotografia ou vídeo, e elaborar um portefólio para ser divulgado no site da Semana ALV 2016. Estes registos podem servir de exemplo para futuras Semanas Aprender ao Longo da Vida.

Apresentamos hoje Atividades Locais diversificadas. As duas primeiras ocorreram na Costa da Caparica e a terceira em Seia.

 

Uma história, muitas redes e Mostra do Documentário Fronteiras Urbanas na Costa da Caparica

As atividades locais propostas foram construídas por membros do Movimento Fronteiras Urbanas que, ao saberem do renascimento da Semana ALV, propuseram dois diferentes momentos, no mesmo dia: Mostra do Documentário Fronteiras Urbanas e Uma história, muitas redes. Estes dois momentos foram realizados num espaço público da Costa de Caparica: Grupos Amigos da Costa.

O workshop da construção de redes de malhar – sob o título Uma história, muitas redes, foi construído e realizado pelo presidente da Associação Ala-Ala – Mestre Lídio Galinho, que preparou com muito entusiasmo o espaço para receber as pessoas.

Sentados em pequenos grupos, os participantes puderam perceber a lógica inserida na construção de uma rede de malhar, experienciando com suas próprias mãos a construção da mesma. Sentiram, que esta lógica também está ligada às necessidades de sobrevivência da comunidade piscatória, é evolutiva através dos tempos e entrelaça os afetos familiares. Enquanto construíam as redes, seguindo o mestre, escutaram a história de vida do mesmo, tomaram conhecimento do significado das diferentes artes de pesca local e apalparam na importância do conhecimento geracional. No final do workshop foi proposto, pelo mestre, o relato desta experiência, os quais nos permitiram partilhar o relato acima apresentado.

A Mostra do Documentário Fronteiras Urbanas foi pensada por um de seus membros visando proporcionar à comunidade, para assistir e discutir, o processo de um projeto, construído e realizado não só por académicos, mas também por membros de duas comunidades locais (a piscatória e um bairro de lata multicultural). Este momento foi de espanto para alguns, pois o documentário revela o lado invisível da Costa de Caparica – da exclusão, da opressão, da falta de dignidade da vida humana, da colonização física e cognitiva. Porém, o fato dos próprios atores estarem presentes mostrou que a transformação local depende dos atores locais, da união dos mesmos, da conscientização e do conhecimento tanto dos seus espaços de (não) atuação quanto de seus conhecimentos e das ligações afetivas desenvolvidas por atos de solidariedade, reconhecimento, reciprocidade e compaixão intra e intercomunitários. 

 

Colóquio Educação e formação de jovens e adultos em Portugal - que desafios? organizado pelo CQEP da Escola Profissional da Serra da Estrela em Seia

Ao longo deste ano letivo, a Pro Sena a entidade proprietária da Escola Profissional da Serra da Estrela, tem sistematizado várias ações de formação para os seus colaboradores.

No dia 9 de novembro iniciou um dos ciclos com um Colóquio que abordou temas relacionados com o ensino profissional e com a educação e formação ao longo da vida, sobretudo direcionados para os desafios que se colocam aos agentes responsáveis nestas matérias, reforçando a forte convicção que temos da importância e do caráter decisivo que têm para sociedade.

O painel de Oradores, que muito contribuiu para o enriquecimento do corpo docente e não docente da Escola Profissional da Serra da Estrela, integrou:

- O Dr. José Luís Presa, Presidente da ANESPO – Associação Nacional de Escolas Profissionais que apresentou o tema: “O novo paradigma das Escolas Profissionais;

- O Professor Doutor Luís Alcoforado, professor da FPCEUC – Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra, com o tema: “A Educação e a Formação em Portugal – dos CRVCC aos CQEP”;

- Dra. Maria João Alves, da ANQEP – Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, com “O Papel dos CQEP/Centros Qualifica na Estratégia do Programa Qualifica”.

 

No final da sessão foram entregues diplomas aos formandos do Centro para a Qualificação e o Ensino Profissional, a quem foram reconhecidas competências adquiridas ao longo da vida, as quais, desde o nível básico ao secundário, foram agora certificadas pelo CQEP.